segunda-feira, 10 de outubro de 2016

Acho que eu vi um dentinho

Jonitas está começando a troca dos dentes de leite...
Vai chegando de mansinho, escondido, atrás do outro! 

Xx


Seis anos e meio de doçura.

Jojô fez questão de comemorar um aniversário especial. Aliás o menininho está em uma fase muito especial, cheio de graça e super sensível. Sorri, pula e dança o tempo todo. Ao mesmo tempo que fica tímido e bravo com qualquer elogio. Ainda não vai a nenhum cômodo da casa sozinho e pede para dormir com a mãe, as vezes dá uma de esperto e pega o lugar dela na cama grande e vira o "nanão" vivo. Acredita que o pai dele dorme com uma naninha da Idéias a Fio? Ele também está lendo, lendo muito e tudo, até em inglês está fazendo graça. Da ordem das letras ele gosta mesmo é de dar nomes a todos os bichos de pelúcia, desenhados e outros seres inanimados.
Esse pacotinho cheio de vida está percebendo a passagem do tempo. As vezes ansioso espete pedidos umas cinco vezes até ser atendido. Ele mal agüenta esperar o aniversário chegar em janeiro. E agora, em julho, fez questão de comemorar seus seis anos e meio! Tem alguns significados! Primeiro que é a idade que ele pode freqüentar o grupo escoteiro com o irmão - mas ele diz que não quer! Segundo que o aniversário do irmão que fará 9 anos em agosto - talvez queira mostrar para o seu ídolo que ele não ficará para traz. 
Enfim... Se preparou todo para este dia tão especial, 16 de julho que acabou sendo comemorado no dia seguinte. Ficou dando a dica que queria um bolo formigueiro que acabou ele mesmo fazendo, desconfio que é por causa do chocolate que derrete todo dentro do bolo.  Procurou em meio as velas antigas uma que combinasse com a data e não aceitou uma idade mais avançada. Jantou pizza e ficou esperando que todos acabassem, negociava a honra do primeiro pedaço. O irmao está disparado na frente, mas arrumou confusão antes da hora... Quem saiu ganhando mesmo foi o papito.  Feliz o pacotinho, ansioso que é, já começou a pensar na próxima aventura: uns dias na casa da vovó e levará na mala um "leião" do maravilhoso bolo formigueiro.

xx

quinta-feira, 14 de julho de 2016

Primeiro dia de férias: o encontro!

Chegaram as férias de inverno. No primeiro dia de julho,uma sexta-feira, a idéia já era estar com amigos o dia todo, mas os meninos acordaram tarde e foram ficando em casa. Gab (Gabriel) chegou para jogar bola e almoçar. A tarde Jonas foi na casa do amigo Gael e Felipe na casa do Gab (Gabriel). A noite rolou o encontro mais emblemático dos últimos anos para a turminha Bougainville. Rever a tia Vivi foi algo que explicava o porque "estamos todos aqui". Da primeira geração Matheus, 9, dada segunda geração Felipe, Datniel, Gabriel, Stella, Murilo, 8, da terceira geração Jonas, Sofia, Samuel, Gael, 6, da quarta geração o pequeno Allan, 4. A reboque ainda está a pequena Alice e todos as mães! Uau! Poderíamos ter fechado a padaria só para o grupo. Ficou no ar o clima de alegria e a estupefação de termos deixado passar tanto tempo desde o último encontro há dois anos atrás. Vivi era a diretora da escola, uma pessoa completamente imbuída da doutrina de Maria Montessori. A sua confiança no método e na madeira que o aplicava na escola transparência em suas atitudes, muitas se concessão alguma ao que achava correto, chegando até ser contrário as exigências de mercado. Assim ela ensinou a mãe dos pacotinhos que férias eram férias em família e não na escola. Que horário de escola não era extensivo para dar conta da rotina louca das cidades. A criança precisa de casa e atenção equilibrando o sistema de aprendizado. A responsabilidade compartilhada e não delegada, talvez por isso os pais das turminha sejam tão comprometidos em manter os laços. A turma da Bougainville é uma família construída na alegria e da descoberta do dia a dia. Foi ótimo encontrar a tia Vivi, que agora não assusta, mas faz lembrar dos bons tempos de exploração e desenvolvimento em um jardim mágico.

Xx



domingo, 15 de maio de 2016

Facebook no banheiro

Faz um tempo pacotinho começou a percebermque é legal ficar no banheiro.,um lugar silencioso e que quanto mais você se demora, mais sossego os outros te dão (se não estiver tomando banho, claro). E lá ele fica um tempo e quando o pai foi ver saiu anunciando pela casa
- sai do Facebook! 
Todos correram para ver, afinal ele nem tem conta na internet ainda... Facebook literário aproveitando o clima de sossego que só os banheiros tem. 

xx

terça-feira, 3 de maio de 2016

Largarta...

Jojô adora quando a mãe vai arrumar a cama. Se joga por baixo do lençol, gosta de receber cócegas as cegas, ser apertado... Sempre faz de conta que é travesseiro só para deitarem em cima dele. Nesse dia foi diferente! Ele estava a fim de ser lagarta. Se embolou no casulo e ali ficou curtindo o apertando antes de nascer borboleta.
Ah... Foi como se ele soubesse que essa era a brincadeira favorita da mãe dele...
xx



Rolêzinho da Dinda!

Pacotinhos sobraram em uma manhã de domingo para a Dinda Renata, e lá foram eles para o Instituto Butantã. Semp uma nova aventura.mjojo empolgadissimomcom microscópios trouxe desenhos dos microorganismos que conheceu por lá...


Desenhando com Jojô


Família 

Amigo Samuel



Casa e cores 





O personagem inventado